REDUÇÃO DOS JUROS DO FINANCIAMENTO DA CEF

Foto imagem de uma cidade vista do alto ilustrando artigo sobre redução de juros no financiamento imobiliário pela poupança.

Em 16 de setembro de 2021 a Caixa Econômica Federal anunciou a redução dos juros do financiamento na modalidade "Crédito Imobiliário Poupança Caixa" em 0,4 ponto percentual para novos contratos. Essa modalidade de financiamento foi criado em março de 2021 levando em conta uma Selic em baixa.

Quando entra em vigor as novas taxas de juros

A Caixa anunciou taxas a partir de 2,95% somada a correção da poupança com simulação a partir de 04/10/21 para novos contratos podendo o interessado optar por carência de 06 meses na amortização e cobrança dos juros. Lembrando que carência é protelação do pagamento, não é isenção. O prazo de pagamento será de até 35 anos. Os contratos em vigor não estão incluídos nessa redução. A contração inicia em 18 de outubro.

Os juros atrelados a poupança são aplicados a contratos de financiamento imobiliário pelo SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). Nesse tipo de contrato, são formados pela taxa fixa mais a taxa variável diretamente calculada pela correção da poupança. A poupança por sua vez é corrigida pela SELIC(Sistema Especial de Liquidação e Custódia). Essa atitude do banco vem de encontro com o aumento que ocorrerá até o dia 23 na taxa Selic que irá subir 1% fechando setembro em 6,25%.

A Caixa resolveu baixar os juros porque com a taxa básica subindo a população não compra imóvel financiado e a construção civil trava. Com o banco tomando a dianteira e mantendo a politica que sempre existiu de oferecer financiamento mais barato (exceto em 2015), obriga os bancos privados a seguirem a mesma politica. A bondade do banco tem custo e quem paga é o correntista. A população está necessitando utilizar os recursos para pagar as contas e quem precisa semanalmente retirar dinheiro da poupança ou pagar contas utilizando o cartão vai ter a grata surpresa de descobrir que na virada do mês será cobrada tarifa de 2 reais por cada saque extra em caixa 24horas. Foi o que aconteceu mês passado com um familiar que teve 35 reais em tarifas de saque descontados do saldo da poupança por utiliza-la retirando dinheiro quando necessitava fora do horário bancário.

👉Os contratos em vigor não estão incluídos nesta redução, porém o banco continua permitindo pausa nos financiamentos que se for do interesse você pode acessar artigo publicado neste site. 

Com a inflação em alta, a baixa de juros é uma opção para estimular a economia. Lembrando que esta modalidade de crédito atrelado ao rendimento da poupança sofre influência dessa correção. Caso a Selic ultrapasse 8,5% ao ano, a correção volta a ser de 0,5% ao mês o que resulta em 6,5% ao ano somada aos juros fixados. Financiamento agora e com previsão da Selic fechar o ano em alta, é um risco a ser calculado com toda a calma.

Fonte: Caixa Econômica Federal

Comentários

POLITICA DE COOKIES

Este site usa cookies e armazena dados como endereço do IP e localização para fins de melhorar o conteúdo específico e a visitação.Em respeito aos leitores não armazeno dados pessoais. PROSSIGA SOMENTE SE VOCÊ CONCORDAR.
Maiores informações acesse POLITICA DE PRIVACIDADE.