CUIDADO COM AS CALÇADAS

           A calçada externa do condomínio é um dos itens que os síndicos tem que estar atento e que é de sua responsabilidade o cuidado e manutenção.
        Os municípios tem legislação específica que determina como devem ser construídas e que tipo de material utilizar e convém que o sindico siga a Lei evitando prejuízos futuros para os condôminos por conta de indenizações pagas a pedestres que se acidentam em calçadas mau construídas ou onde foi utilizado material inadequado.

     O que se vê hoje em dia são condomínios e proprietários de imóveis diversos descumprindo a lei com o uso de materiais de fácil quebra, que tornam o piso escorregadio, remendos mau feitos, buracos, rebaixamento de garagem com desníveis sem contar que ao escolher o piso se quer dão uma olhada para o vizinho ao lado. Depois de pronto o calçamento, temos em uma única rua uma infinidade de descumprimento a Lei sem contar a estética do calçamento que muitas vezes deixa a desejar. A padronização do piso, igual ao do seu vizinho na maioria das vezes é a melhor escolha.

           Sempre que for renovar o calçamento convém consultar a legislação para conhecer que tipo de piso usar, colo instalar lixeiras, como fazer o rebaixamento, onde devem ser plantadas as árvores, como fazer a calçada verde e qual a metragem obrigatória de grama e de piso.

          Em época de respeito ao próximo convém lembrar que muitos obstáculos no calçamento atrapalha portadores de necessidades especiais então lembrem-se de que eles precisam se locomover e facilitem seu deslocamento. Uma calçada bem feita valoriza o condomínio.

            Evite laje Grés por sua facilidade de quebra.
         Pedra Ardósia também não é recomendada para piso externo por escorregar quando molhada e aquecer muito no verão.
       Não invente. Colocar cimento nos buracos do calçamento antigo só vai aumentar o problema. Preste atenção nos rejuntes para que sejam bem feitos
      O ideal é que a pedra utilizada seja resistente a quebra, não aqueça muito, seja antiderrapante, de fácil substituição e manutenção e principalmente esteja alinhada a estética do prédio.

         Cabe lembrar que a legislação municipal prevê multa para o proprietário do imóvel que não cuidar do calçamento. 

          Vamos cuidar de nossas calçadas. Árvores, arbustos, calçada verde, lixeiras adequadas e uma bonita pedra funcional valorizam a estética do imóvel e a segurança de quem nela transita.

Comentários