/>

27/04/09

DRYWALL

Mais conhecidas como "paredes de gesso acaratonado" os chamados "Drywall" ainda representam um mistério para quem compra um imóvel novo. Atualmente em qualquer ambiente público que você entre vai encontrar uma parede destas mas dificilmente a reconhecerá a não ser que você bata nela pois o barulho vai denuncia-la imediatamente.
No Brasil, país adepto de colocar em uso qualquer novidade vinda do exterior a sua utilização já é bastante ampla principalmente na área comercial e de serviços como consultórios médicos, por exemplo. Sua utilização no Brasil começou em meados de 1990.
Passada a fase da grande novidade convém analisar melhor seu uso.
Conceito: Drywall é uma expressão em inglês que quer dizer "parede seca" isto é, uma parede que não necessita dos componentes normais utilizados em uma construção. Assim você não irá encontrar nesta parede nenhum único tijolo, argamassa ou cimento, muito menos precisará fazer nela qualquer tipo de reboco.
Composição: é composta de chapas de gesso especial que são parafusadas em estruturas de aço galvanizado extremamente rígidas. Tem alta resistência, durabilidade e estabilidade, assim você não irá ver uma parede deste tipo desabar ou balançar.
Tipo: podem ser paredes retas ou curvas onde na estrutura de aço são fixadas placas de gesso acartonado de ambos os lados, formando assim a parede divisória. Também utilizada em forros ou divisórias de ambientes.
Instalação: rápida e fácil sem sujeira porém é necessário mão de obra especializada de forma a conseguir perfeito encaixe.
Normatização: segue as seguintes normas para sua aplicabilidade na construção civil:
- NBR 14715:2001 - Chapas de gesso acartonado - Requisitos
- NBR 14716:2001 - Chapas de gesso acartonado - Verificação das características geométricas
- NBR 14717:2001 - Chapas de gesso acartonado - Determinação das características físicas
- NBR 11681:1990 - Divisórias internas leves moduladas.
- NBR 10636:1989 - Divisórias sem função estrutural: determinação da Resistência ao Fogo.
- Critérios de Desempenho IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT-BNH 1981 e IPT-FINEP 1995).
Revestimento: pela resistência das placas pode-se aplicar qualquer tipo de revestimento sobre elas como cerâmica, fórmica, laminado, azulejo, mármore,etc. Permite qualquer tipo de pintura que é a última parte a ser feita após a instalação. Por ser uma parede forte pode-se colocar quadros, forno de microondas, suporte de televisores, etc.
Uma das maiores vantagens deste tipo de produto é sua fácil montagem e desmontagem sem qualquer aborrecimento como o que ocorre nas construções com tijolo e cimento, seu isolamento acústico quando feito na escala máxima pois a imóveis em que o isolamento é mínimo então convém ao visitante fechar a porta de um dos cômodos e conversar normalmente para saber se no outro cômodo escuta-se algo.
Uma das maiores desvantagens pode ser sanada se o proprietário do imóvel tiver a informação de que fica um espaço interno(vazios entre os painéis) onde passam geralmente fios e cabos bem como também canos e neste espaço interno pode haver ambiente propício a formação de cadeias de insetos como formigas, cupim, baratas. Então, cabe o cuidado de verificar se todo o material utilizado na montagem vem tratado de fábrica para evitar aborrecimentos. As placas sempre recebem tratamento mas as vezes utiliza-se sarrafos, barrotes ou qualquer outro itém não tratado o que pode ser uma porta aberta para formação de insetos. Cabe ao consumidor ficar alerta a respeito.
Como sempre, o Brasil segue a onda. Na época em que aqui chegou como a grande novidade nos EUA(Estados Unidos da América), o Drywall já estava ultrapassado. Há os que o defendem e os que o criticam. Na aplicação comercial sou 100% a favor, na residencial ainda prefiro as antigas paredes de tijolos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meu Blog é democrático e criticas só virão a aperfeiçoar seu conteúdo. Fique a vontade para criticar, elogiar, sugerir ou implorar, eh,he,he.
Criticas ofensivas serão apagadas, criticas construtivas serão mantidas,
Se teu comentário não for respondido em 24 horas, envie um Email pois posso não ter recebido a notificação de que foi postado.

DÊ PREFERÊNCIA EM ME ENVIAR UM EMAIL

EMAIL: mcamini150@gmail.com