SAC - SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO CONSTANTE OU DE CRÉDITO

SAC

Também conhecido com TABELA SAC o sistema de amortização constante ou de crédito é um dos três sistemas de amortização utilizados em financiamentos bancários para habitação. É este sistema que calcula os juros do financiamento que você utiliza para comprar a sua casa própria e fugir do aluguel ou quem sabe da casa da sua sogra ou mãe, realizando assim o sonho de ter algo que seja realmente seu. Mas nem tudo é perfeito e a maioria das pessoas desconhecem o funcionamento completo de um financiamento e acabam no futuro, tendo problemas para pagar as parcelas e muitos perdem seus imóveis. 
O sistema SAC é fácil de entender. Suas parcelas são sempre constantes o que justifica o nome e portanto os valores amortizados são todos iguais. É o mais utilizados pelas instituições financeiras. No inicio as parcelas tem valor elevado mas compensa mais adiante. 
Amortização é a redução gradual da divida contraída por você através do pagamento das parcelas até que a última seja paga e a divida considerada quitada perante o credor. Resumindo: amortizar é o mesmo que diminuir.
Saldo Devedor é o resultado do que você deve + os juros ou seja o valor financiado reajustado menos o valor que você já pagou. Se você deve 100 mil com os juros já inseridos e pagou até agora 30 mil então você terá de saldo devedor 70 mil e sobre estes 70 mil será aplicado os juros. Note que o saldo diminuiu e portanto os juros também.
Neste sistema os juros são aplicados sobre o saldo devedor o que torna decrescente o valor que foi pago por você. O saldo devedor diminui cada vez que você paga uma parcela pois esta é abatida do que você ainda deve e é justamente isso que decresce o que você ainda tem que pagar. Como os juros são aplicados sobre o saldo devedor você pagará menos juros quanto menor for o saldo que você deve. Se você paga um juro menor, deverá menos pois com a amortização constante sua parcela também ficará menor.
No SAC o saldo devedor é atualizado pela TR(taxa referencial). Após ser atualizado ele é dividido pelo número de parcelas que faltam pagar. É este sistema que dá ao mutuário a vantagem de pagar menos juros. A cada ano a sua parcela mensal ficará menor.
Um cuidado que se devia ter no passado e hoje não é mais utilizado é com os juros que eram aplicados neste sistema pois se fossem utilizados juros diferentes para reajuste da parcela e reajuste do saldo devedor haveria diferença no término do financiamento ficando o mutuário com saldo residual a pagar. Isso ocorria quando se tinha juros diferenciados como por exemplo: os juros aplicados sobre o saldo devedor todo o mês são maiores que os aplicados anualmente na parcela. Neste caso haveria resíduo a quitar. O normal seria chegar a quitação da última parcela sem resíduo algum. Hoje não seu utiliza mais.

Exemplo pratico:

1 -  Um financiamento de R$ 100 mil em 10 anos, considerando taxa de juros de 12% a.a. sem considerar correção e outros custos ficará assim no sistema SAC:
 
primeira prestação: R$ 1.782,21
última prestação: R$ 841,24
2 - Se fossemos utilizar a Tabela Price neste exemplo teríamos a primeira prestação R$ 1,388.47 e a última prestação no mesmo valor de R$ 1.388.47.
Notamos assim que a SAC apresentou uma prestação inicial maior mas foi diminuindo com o tempo. Em uma economia brasileira sujeita a variações externas a SAC é a melhor opção. Em raríssimos casos a Tabela Price será a melhor opção.

Leia Também
TABELA PRICE 


ATUALIZADA EM 2016

Comentários